Conheça Karen Assis e seus poemas que abraçam e te levam a reflexão de si.

Meu nome é Karen Assis, comecei a escrever com 9 anos, meu lugar preferido no shopping desde pequena sempre foi a livraria, lá tinha histórias, pinturas, fotos, memórias e música!

Sempre tive o pé na arte!

Na dança, na pintura, no desenho, na foto, no teatro e canto!

Mas o poema ganhou meu coração aos 12 anos!

Eu amava ler coisas rápidas que trouxessem um conhecimento , uma reflexão ou um “simples”sentimento!

Era aquela menina que tinha o caderno de poemas na escola!

Coisas rápidas com consistência sempre ganharam meu coração e antes eu tinha esse caderno com poemas de outros autores!

Com o tempo e situações delicadas na minha vida, decidi desaguar o coração no papel para me curar e foi assim que surgiu meu primeiro poema autoral!

Mas nunca em hipótese alguma imaginei compartilhar com ninguém, era só meu momento de olhar e registrar a situação ou aprendizado e logo depois era “engavetado”.

Inclusive, tudo se perdeu em uma fogueira, quando tive um relacionamento abusivo.

Mas minha paixão por poemas nunca morreu e cresci a adulta que ama frequentar sebos, livrarias e cafeteiras pra relaxar e ler um bom livro de poemas!

Tenho 30 anos, sou casada com o Rafael, esse ano comemoro uma década inclusive rs e tenho uma filha de 6 anos, minha princesa Eduarda!

Em várias situações os livros foram meus melhores amigos!

Em 2016 tive diagnóstico de uma doença rara a síndrome de beceth e logo depois com a depressão veio a fibromialgia.

Em 2017 tive um luto importante, meu avô materno faleceu por conta do câncer.

logo em seguida em 2018 tive outros 2 lutos importantes, um grande amigo em janeiro e minha vó materna em novembro e sinceramente eu achei que não ia aguentar tanta dor!

E em um momento de muita angústia eu pensei em desistir da vida, mas advinha onde cai?

Em um vídeo de poema e ele me salvou aquele dia, mandei um direct agradecendo o autor do vídeo que também era autor do poema!

Florescer dói 
Mas não florescer 
Mata!

(Karen Assis)

Foi um tempo de muito sofrimento e Inclusive tive a paralisia de bell (facial do lado esquerdo) em fevereiro de 2019, o que me fez enxergar o quanto não só eu, mas toda minha vida estava paralisada!

Em 2020 na pandemia comecei um processo de autoconhecimento onde comecei a fazer vários cursos do mesmo assunto e assistir várias lives, que foi o mesmo ambiente onde conheci a Laine!

Me encantei pela postura congruente, firme, prática e acolhedora dela e desde então sigo seus conteúdos!

Nessa altura da pandemia eu decidi desengavetar meus poemas e pensei, se um poema me salvou porque não pode “salvar” alguém nesse momento tão difícil né rs.

Foi então que abri meu perfil e meu coração e decidi compartilhar todas as minhas percepções, sentimentos, observações e aprendizados desse período atípico!

E cá estamos, nesse blog lindo a convite da Laine para compartilhar também com vocês tudo isso!

Espero que meus poemas possam te abraçar também!

Com Carinho.

Karen Assis

Karen Assis

Casada com Rafael Assis desde 2011 e Mãe da Eduarda Assis, fotógrafa, poetisa, estudante de análise corporal e entusiasta da vida. Passou por vários processos de cura e mudanças internas e hoje defende o autoconhecimento como um caminho para evoluir e para ser feliz!

Siga a Karen no Instagram @karen_assis para ver mais poemas de sua autoria diariamente.

Siga a Karen no Instagram

Gostou deste Conteúdo? Compartilhe com seus amigos!

Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on linkedin